Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Novas gigafábricas de baterias apoiarão mobilidade elétrica na Europa

A Europa tem dado passos importantes na construção de fábricas de baterias elétricas - como é o caso da Northvolt na Suécia, LG na Polónia ou Daimler na Alemanha -, mas a Comissão Europeia estima que até 2025 serão precisas mais de 10 gigafábricas de modo a não perder competividade.

"Esperamos que em 2025 o mercado de baterias atinja os 250 mil milhões de euros por ano. É um mercado muito lucrativo em que realmente temos que ter uma forte presença europeia", afirmou Maros Sefcovic, vice-presidente da Comissão Europeia para a União da Energia, esta segunda-feira após a segunda reunião da European Battery Alliance.

A Sefcovic explicou que a UE precisará de mais de dez gigafábricas de baterias, devendo atingir uma capacidade superior a 100 GWh em 2025, ano em que deverá aumentar a produção de veículos elétricos na Europa: "Na Europa queremos ser competitivos não só no nosso próprio mercado, mas também no mercado global", enfatizou o vice-presidente executivo.

De acordo com as estimativas de Bruxelas, a procura de baterias elétricas atingirá, no meio da próxima década, os 200 GWh, enquanto a procura global aumentará para os 600 GWh.
Sefcovic também enfatizou que, na UE, existem empresas com "muito boas competências", mas avisou que estão "muito fragmentadas" e que deverão "trabalhar em conjunto" - já que só assim poderá a União Europeia atingir os objetivos.

Recorde-se que, segundo um estudo do Automotive News, a Renault-Nissan conta atualmente com 10 instalações na Europa que fabricam veículos elétricos ou componentes-chave, enquanto a Volkswagen conta com nove, seguida pela Daimler com oito e BMW com cinco. Os modelos e os seus principais componentes são fabricados em mais de 40 fábricas espalhadas pela Europa.

A sul coreana LG Chem, especializada na produção de baterias de iões de lítio e equipamentos para armazenamento de energia, anunciou a construção da maior fábrica de baterias na Europa (na Polónia): até final deste ano terá capacidade para produzir mais de 100 mil baterias por ano.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemNovas gigafábricas de baterias apoiarão mobilidade elétrica na Europa

Publicado no Verdesobrerodas



Por automonitor conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário