Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Empresa Brasileira lança cinco modelos de bicicletas elétricas

A Empresa Brasileira de Mobilidade Sustentável – EBMS – lançou em novembro de 2017 cinco modelos de bicicletas elétricas da marca Pedalla fabricadas na planta recém-instalada em São Bernardo do Campo (SP). A implantação desse projeto tem apoio da Investe São Paulo, agência de promoção de investimentos do Governo do Estado, que tem assessorado a EBMS principalmente em questões de infraestrutura e tributação.

Com o início das vendas no varejo, a empresa pretende aumentar gradativamente a produção das bikes, chegando a 30 mil por ano. A fabricação será feita por uma equipe de cerca de 100 funcionários. 
Para capacitar os profissionais de revenda e manutenção das bicicletas, a EBMS investiu também R$ 250 mil no projeto Van Oficina. A ação leva sessões itinerantes de treinamento e certificação para mecânicos, assistências técnicas e lojas, garantindo uma formação específica em e-bikes.
  
“A EBMS é uma empresa criada com a ideia de melhorar a mobilidade urbana e oferecer um produto que ajude as pessoas a terem um estilo de vida não só mais saudável, mas também favorável ao meio ambiente. É fundamental que projetos como esse utilizem nossos serviços e estejam cada vez mais perto do poder público”, explica o diretor da Investe SP, Sérgio Costa.

As bicicletas elétricas têm preços de tabela que variam entre R$ 4.490 e R$ 8.790. Nos 3 primeiros meses de operação, a Pedalla trabalhará com valores promocionais, entre R$ 3.490 e R$ 6.890. “O objetivo da EBMS é tornar a e-bike cada vez mais acessível. A mobilidade é um compromisso que deve ser assumido por todos”, afirma o diretor geral da marca, José Eugênio Pinheiro.

A Pedalla tem o maior portfólio de e-bikes do Brasil, com modelos desenvolvidos para os diversos tipos de uso. “O que diferencia um modelo do outro são os componentes. De acordo com cada um escolhido, mudam a potência do motor, câmbio, bateria, freios, painel e as suas funções. Existe a opção do modelo mais básico ao mais premium”, completa Pinheiro.

Todas as bicicletas elétricas funcionam com o chamado pedal assistido. O sistema é acionado por meio de um display no guidão a partir da primeira pedalada. O motor elétrico entra em funcionamento e permanece assim enquanto a pessoa estiver pedalando. Dessa forma, o usuário economiza fôlego, minimizando o desgaste físico.

Quando o movimento dos pedais é interrompido ou o freio é acionado, o motor desliga. Se o ciclista não ligar o sistema elétrico por meio do display, ele pode utilizar a e-bike de forma convencional, sem auxílio do motor.

A estratégia da EBMS é garantir um serviço de pós-venda de alto nível para seus clientes. Por isso está investindo na qualificação de profissionais que possam oferecer assistência técnica especializada aos ciclistas. Nessa mesma linha, ela garante o envio de peças e acessórios de reposição em até 24 horas após os pedidos chegarem à empresa, colocando à disposição de usuários e assistências técnicas um serviço diferenciado e de qualidade.
Segurança

As bicicletas elétricas Pedalla chegam a 25 km/h, a velocidade máxima permitida pelo Código de Trânsito Brasileiro, sendo extremamente seguras. As e-bikes já vêm equipadas com refletores, farol dianteiro, lanterna traseira, buzina, velocímetro e retrovisor.

As baterias, que pesam de 2 a 3 kg, são de Íons de Lítio com células da Samsung. A autonomia é de 30 a 60 Km, dependendo do modelo, do tipo e condições de uso. Os modelos básicos e intermediários têm motor com 250 W e os demais são de 350 W.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Empresa Brasileira lança cinco modelos de bicicletas elétricas
Publicado no Verdesobrerodas

Por AbcdoAbc conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário