Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Elétrico Bolt tem data mercada para chegar no Mercosul

A GM Mercosul prepara a chegada do Chevrolet Bolt. O monovolume elétrico já está confirmado para os dois principais mercados da região, sendo sua chegada esperada para o próximo ano, embora sua presença no Salão do Automóvel 2018 seja certeza.

Apesar do foco atual no modelo, o que a montadora americana não esconde, pelo contrário, dá ênfase total no lançamento do produto e em sua introdução por meio de serviços de compartilhamento e venda direta, outro produto de proposta ecológica pode chegar também, nesse caso, o Chevrolet Volt.

Carlos Zarlenga, presidente da General Motors para a região, revelou: “O Bolt é realmente nossa bandeira, e o Brasil e a Argentina são mercados muito importantes. É o melhor veículo que temos para isso. O Volt não está descartado, mas o foco principal no momento para o Brasil está no Bolt. Queremos ser líderes neste processo de eletrificação veicular”. Ou seja, o híbrido plug-in pode finalmente ser oferecido no mercado brasileiro.

Há alguns anos, a GM trouxe poucas unidades do Chevrolet Volt da geração anterior, mas foram usadas pela diretoria da montadora e testados por parte da imprensa brasileira. Na época, imaginou-se que o híbrido fosse ser vendido por aqui, mas isso não ocorreu. Então, surgiu a nova geração nos EUA, intimamente ligada a atual do Cruze, que é feito na Argentina.

Mesmo assim, rapidamente o Chevrolet Bolt assumiu a posição de destaque dentro do fabricante de Detroit, praticamente eclipsando o modelo mais velho, que foi o símbolo da reconstrução da montadora após o processo de recuperação causado pela crise econômica mundial. O Volt ficou quase esquecido, mesmo na atual geração, após a proposta do elétrico de bater de frente com o Tesla Model 3 e promover uma nova filosofia de operação da empresa, que focará em carros elétricos, autônomos e compartilhados.

E o Volt? Já se fala em sua substituição por volta de 2022, sendo trocado por um crossover com a mesma tecnologia. O híbrido plug-in da Chevrolet tem um estilo mais atraente que o Bolt, apostando numa carroceria bem fluída e aerodinâmica, contando com motor 1.5 Ecotec SIDI (injeção direta) de 102 cv que trabalha com dois motores elétricos, sendo um com 119 cv e o outro com 65 cv. A bateria de lítio tem 18,4 kWh e confere autonomia de 85 km no modo elétrico, mas o veículo pode percorrer 680 km no total com gasolina.

A recarga em uma tomada de 240V é de 4,5 h, enquanto numa fonte de 120V, o tempo aumente para 13 h. Medindo 4,58 m de comprimento, 1,81 m de largura, 1,43 m de altura e 2,69 m de entre-eixos, o Chevrolet Volt vai de 0 a 100 km/h em 8,5 segundos e custa no mercado americano a partir de US$ 34.095. Na China, o modelo é vendido como Buick Velite 5.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemElétrico Bolt tem data mercada para chegar no Mercosul
Publicado no Verdesobrerodas


Por Noticias Automotivas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário