Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 13 de janeiro de 2018

SUV elétrico da Audi está próximo do mercado

Anunciado como o primeiro SUV elétrico da marca dos quatro anéis, o Audi e-tron tem chegada prevista para o próximo outono. 

A preparar o assalto ao segmento SUV premium, nomeadamente, através do lançamento, até ao final da década, de oito novos modelos, a Audi promete começar a ofensiva já no próximo outono, com o lançamento do seu primeiro SUV elétrico, o Audi e-tron. Modelo rival de propostas como o Tesla Model X ou o Jaguar I-Pace, com uma autonomia (ligeiramente) acima dos 500 quilômetros.

Com produção já agendada para a segunda metade de 2018, o Audi e-tron é encarado, pelo próprio fabricante, como uma resposta à progressiva queda nas vendas dos Diesel, na Europa, assim como um produto capaz de singrar naqueles que são os maiores mercados mundiais, como a China ou os EUA. Nomeadamente, através da conquista de clientes, tanto ao Tesla Model X, como ao futuro Jaguar I-Pace, cuja apresentação deverá ocorrer no próximo Salão de Genebra, em março.

Seguindo as indicações já anunciadas pelo chefe de design da marca, Marc Lichte, que assumiu pretender, nesta fase, uma maior diferenciação estética entre modelos, o Audi e-tron deverá surgir marcado por uma seção frontal visualmente diferente da dos “irmãos” Q5 e Q7. Será mais esguio do que os outros Q até como forma de ajudar, também, ao coeficiente de aerodinâmica. Que, segundo avança o britânico Auto Express, deverá ser melhor que os 0,25 Cx anunciados pelo Jaguar I-Pace, até como forma de maximizar a autonomia da bateria.

á no interior, a mesma publicação avança que o design deverá sofrer influência, principalmente, do novo A8. Através, nomeadamente, da inclusão de uma variante específica do Audi Virtual Cockpit e, quiçá, até mesmo de dois ecrãs táteis semelhantes aos existentes no porta-estandarte da marca dos quatro anéis. Sem esquecer uma habitabilidade que, apesar do perfil mais esguio, deverá ser capaz de albergar três ocupantes atrás, oferecendo, ao mesmo tempo, a mesma capacidade de carga de um Q5.

Tal como o Q5 e muitos outros modelos da Audi, o e-tron fará uso, ainda que numa versão adaptada, da plataforma MLB. Quanto à tecnologia, as previsões são de que o modelo exiba, ainda que como opção, nível 3 de condução autônoma.
               
Finalmente e termos de sistemas de propulsão, a Audi assumiu já pretender que o e-tron ofereça uma autonomia acima de 500 quilômetros (mais precisamente, 501 km), com uma única carga, embora sem revelar qual poderá ser a potência e binário fixados. Com a revista a recordar que o protótipo anunciava uma potência máxima de 503 cv e 800 Nm de binário, valores que lhe permitiam igualar o Tesla Model X na aceleração dos 0 ao 100 km/h, em não mais que 4,5 segundos.

Ainda segundo a Auto Express, a Audi poderá vir a imitar a Tesla também na estratégia de disponibilização do e-tron, com vários níveis de potência, também como forma de conseguir propor o SUV a um preço de entrada suficientemente atrativo. Com as versões mais potentes a poderem surgir, exclusivamente, na versão de produção do SUV “coupé” e-tron Sportback, mostrado em 2017 e com produção prevista para 2019.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemSUV elétrico da Audi está próximo do mercado

Publicado no Verdesobrerodas



Por Razão Automóvel conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário