Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Hyperloop permitiria viajar de Lisboa ao Porto em 15 minutos

Já imaginou viajar numa espécie de comboio a mais de 1200 km/h? Poderia percorrer Portugal de ponta a ponta em menos de meia hora ou ir de Lisboa ao Porto em 15 minutos. Este transporte do futuro chama-se Hyperloop     e     funciona     como     os comboios de alta velocidade japoneses   que     não     tocam     nos     trilhos, pois têm cápsulas suspensas que flutuam num tubo com recurso a motores elétricos. 
A velocidade é extrema.  O   ‘pai’   do Hyperloop, que funciona sem motorista, 100% controlado por computador, é o dono da Tesla, Elon Musk, a empresa que vai construir carros elétricos autónomos. Com recurso a câmaras e radares, estes veículos recebem toda a informação e decidem em cada situação, com ajuda da inteligência artificial. Estes exemplos vão fazer parte da paisagem das cidades, que já começou a mudar.

Prova da mudança é o elevador sem cabos que se movimenta na vertical, mas também na horizontal. O Multi é um projeto da Thyssenkrupp que pode vir a alterar a forma como nos movemos, trabalhamos e vivemos. Já foi submetido a testes numa torre de 246 metros na Alemanha: atinge os 18 metros por segundo, funciona através de um sistema de dados wireless que consegue gerir de forma eficaz e segura a energia das cabinas. 

Na área da saúde, robôs fazem cirurgias à distância, cumprindo ordens do cirurgião principal aos comandos de uma consola inspirada nos simuladores     de voo. O futuro terá ainda a ajuda de robôs-polícias. Muitas destas máquinas já são muito mais do que ficção científica. A questão é só saber quando farão parte do nosso quotidiano.

Já estamos no novo ano. Nesta época, fruto da reflexão de cada um, formulam-se votos de objetivos inovadores, metas pessoais e profissionais, novas formas de estar e até hábitos de vida. Também por esta altura, o social media, as redes sociais em particular, estão ao rubro não tanto pela pesquisa de soluções para as reflexões anteriormente mencionadas, mas para se conhecer como corre a vida dos outros…

Do glamour das fotografias das ceias de consoada, até às festas de passagem de ano, tudo parece interessar mesmo aos que não navegam nestas águas, pois "não vá o diabo tecê-las" e ficar-se relegado a uma espécie de papel secundário, num filme carregado de protagonistas do efémero. Só que a vida não é um filme e não permite grandes ensaios sob pena de se errar ainda mais do que o habitual. A tecnologia e as redes sociais em particular são importantes, mas a qualidade de vida começa no real, não no virtual, não se esqueça. Bom ano de 2018!

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Hyperloop permitiria viajar de Lisboa ao Porto em 15 minutos
Publicado no Verdesobrerodas

Por CMJornal conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário