Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Veículos elétricos são totalmente neutros nas emissões de CO2

Esta informação surge num estudo da Universidade do Michigan, que tem por base a análise à forma como é obtida a eletricidade para alimentar estes automóveis. A conclusão é que, consoante a dependência energética de cada nação relativamente aos combustíveis fósseis, as vantagens dos elétricos diferem entre países.

Apesar de não emitirem dióxido de carbono diretamente para a atmosfera, considerar que os veículos elétricos são totalmente neutros nas emissões de CO2 é um erro, pois é sempre preciso ter em conta a forma como é obtida a eletricidade que os alimenta.
Com exceção da Albânia, onde a rede elétrica é abastecida a 100% de forma limpa, por exemplo com estações hidroelétricas, acaba sempre por haver algum impacto ambiental destas viaturas. 

Esta é a conclusão de um estudo agora publicado pela Universidade do Michigan, e que apresentou um mapa sobre o impacto destes automóveis em 143 países. O estudo teve apenas em conta a forma como é obtida a energia para os automóveis, e não avaliou de forma alguma a produção de cada tipo de viatura.

Quando referimos que as vantagens dos elétricos diferem entre países, isso fica demonstrado de forma evidente nas grandes economias emergentes, como a Índia e a China. Apesar de terem ambos planos bastante ambiciosos para a introdução de viaturas movidas com recurso a baterias, na verdade isso pode não ser a forma mais eficaz de reduzir as emissões de carbono a curto-prazo. Porque no caso da Índia é preciso que os carros com motores de combustão gastem mais de 6,5L/100km de gasolina para serem mais poluentes, enquanto na China a fasquia está colocada nos 5,9L/100km.

Os países onde os elétricos têm mais impacto ambiental são o Botswana e Gibraltar que, por gerarem 100% da energia a partir de carvão e petróleo, significam um consumo de 8,1L/100km para “poluir” tanto como num carro com a designação emissões 0. A média mundial encontra-se colocada nos 4,6L/100km. Em relação a Portugal, não existem dados concretos na introdução deste estudo, mas estamos no grupo que se situa entre os 4,5L/100km e os 2,4L/100km. O que representa já um resultado bastante interessante para as vantagens dos veículos elétricos.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemVeículos elétricos são totalmente neutros nas emissões de CO2

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário