Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Brasil apresenta 3 estudos científicos sobre veículos elétricos na França


O desenvolvimento sustentável é um desafio que requer esforço de todas as nações. As emissões totais de CO2 dos combustíveis fósseis, lideradas pela China, Índia, EUA e União Europeia (vide gráfico), continuam a crescer. Entre 2000 e 2013, as emissões globais aumentaram cerca de 3% ao ano, já entre 2013 e 2016, cresceram em torno de 0,4%. Em 2015, os combustíveis fósseis foram responsáveis por, aproximadamente, 2/3 do consumo total mundial de energia primária.
O setor de energia, responsável por cerca de 40% dos gases de efeito estufa (GEE) na atmosfera, é o maior emissor, seguido pelos setores da indústria e dos transportes que detém em torno de ¼  das emissões relacionadas com a energia.

Para mitigar as emissões antrópicas e, consequentemente, as alterações climáticas, a comunidade científica promove encontros regulares que evidenciam os avanços das investigações, ajuste de rotas e novos rumos de pesquisa, além de proporcionar valiosas trocas de experiências e network.

Neste contexto, foi realizado, entre os dias 11 e 14/12/2017, na cidade de Belfort, França, a conferência “The 2017 IEEE Vehicle Power and Propulsion Conference (VPPC)”,  tendo como chair do Technical Program Committee os ilustres professores Dr. João Trovão, da Universidade de Sherbrooke, Canadá e Dra. Marie-Cecile Pera, da Univ. Bourgogne Franche-Comté, França.

O VPPC-IEEE é um dos mais importantes eventos científico sobre a mobilidade elétrica global. Durante o evento, foram apresentados cerca de 200 estudos científicos de vários países e diferentes continentes.

O Brasil se fez representar com três estudos. Dois oriundos de projetos de pesquisa, financiado com recursos brasileiros, em parceria da CPFL de Campinas com o CPqD. A primeira investigação, sob o título “Assessment of the Behavior of Single and Multiple EV Recharges based on Real Measurement Data“, foi apresentada por Gláucio Hax. A segunda, um estudo de caso, com o título “Results and Experiences Obtained from the Living Lab of the Electric Mobility Project–A Brazilian Case Study”, foi apresentada pelo pesquisador Daniel Pinto do CPqD.

O outro estudo brasileiro foi sobre infraestrutura de carga para veículos elétricos, com título: “Suitable locations for electric vehicles charging infrastructure in Rio de Janeiro, Brazil,“ apresentado por Evaldo Costa. Trata-se de uma pesquisa sem financiamento público ou privado e abrangendo as seguintes entidades: 1) Center for Environmental and Sustainability Research, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa, Portugal; 2) Center for Innovation, Technology and Policy Research Instituto Superior Técnico, Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal;
3) Instituto Militar de Engenharia (IME); 4) The Environmental Research Institute at University College Cork, Ireland e 5) Dep. de Engenharia Cartográfica Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brazil.

Desde 2013, Evaldo Costa dedica-se a estudar a expansão dos veículos elétricos no Brasil, tendo realizado sete investigações, todas sem financiamento. Os estudos refere-se: a) infraestrura para os veículos elétricos nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte; b) apuração do balanço das emissões de CO2; c) as oportunidades e os desafios da expansão dos veículos elétricos no Brasil.
 
Parte das pesquisas contou com apoio logístico da Universidade da Califórnia (UCD), nos Estados Unidos, e da Vrije Universiteit Brussels (VUB), Bélgica, além do envolvimento das demais entidades listadas no parágrafo anterior. Outros estudos sobre a mobilidade elétrica no Brasil, estão em fase de projeto e identificação de parcerias.

Importa ressaltar a participação no VPPC-IEEE, como Chair, da ilustre Pofessora Dra. Fernanda Cristina Corrêa, da Universidade Tecnológica do Paraná, Ponta Grossa (UTFPR), no modulo “Energy storage and generation, components and systems“. Evaldo Costa foi, também, Chair do modulo “Charging systems and infrastructures”.


Portugal teve dois estudos registrados. Um, da Universidade do Porto “Mapping the Impact of Daytime and Overnight Electric Vehicle Charging on Distribution Grids
“ e, outro, da Universidade de Coimbra (INESCC) “Reduced-scale Hardware-In-the-Loop Simulation of an Urban Electric Minibus using Energetic Macroscopic Representation”. As universidades francesas lideraram o ranking com mais de 80 estudos inscritos.
O ilustre e atuante Prof. Paulo Pereirinha, Chair da Conferência de 2014, ocorrida em Coimbra, Portugal, foi também Chair do módulo “Electric (and hybrid electric) buses technologies”, nesta edição do VPPC-IEEE. Na foto ao lado, o professor Pereirinha (à esquerda) com o ilustre professor Jian-Xin Shen da Zhejiang University, China que foi General Chair da VPPC em 2016, em Hangzhou, China.
Atividades desta natureza são fundamentais para identificar novos caminhos para mitigar as emissões dos transportes e, sobretudo, apoiar a meta do Acordo de Paris que visa manter a temperatura entre 2 e 1,5 graus, no final deste século, em relação aos níveis pré-industriais.

Publicado originalmente por VerdeSobreRodas (VSR)

Nenhum comentário:

Postar um comentário