Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 18 de novembro de 2017

Serviços de ride-hailing deverá aumentar vendas de carros elétricos

As vendas de automóveis no mundo vão diminuir ao longo das próximas duas décadas, à medida que serviços de ride-hailing, como a Uber, forem ganhando importância como meio alternativo de mobilidade nas grandes cidades, garante um estudo da IHS Markit.

Em 2040, as vendas de automóveis nos EUA, Europa, China e Índia, que serão então os quatro maiores mercados mundiais, somarão 54 milhões de unidades, o que compara os com 80 milhões atuais.
O estudo avança também que apesar das restrições à circulação dos motores de combustão convencionais, apenas 19% dos automóveis vendidos terão sistemas de propulsão 100% elétricos. Os híbridos recarregáveis (plug-in), representarão 14% das vendas, enquanto os motores diesel e gasolina continuarão dominantes, com 62% do total., o que compara com os 98% de 2016.

Num estudo independente, da consultora Boston Consulting Group (BCG), a percentagem de veículos elétricos nas vendas mundiais, em 2030, é estimada em 14%...

A maior penetração dos veículos elétricos será impulsionada por uma baixa dos preços de venda, devido aos menores custos dos packs de baterias. Hoje, um pack de baterias custa cerca de 200 dólares por kilowatt-hora, mas é necessário que este valor caia para metade, para que os automóveis elétricos sejam competitivos, em termos de preços de vendas, com os veículos com motores gasolina. De acordo com o estudo da IHS Markit, essa paridade deverá ser atingida em 2030.

A indústria automóvel confrontar-se-á com um paradoxo que resulta de apesar de no futuro as viagens de automóvel irem atingir um máximo, haverá menos necessidade de automóveis privados, devido à crescente penetração de serviços de mobilidade alternativos, como o ride-hailing ou o car sharing. Os operadores destes serviços comprarão 10 milhões de veículos em 2040, o que compara com os cerca de 300 mil estimados para 2017.

Apesar da baixa de vendas de automóveis, a procura de petróleo para usos não relacionados com o transporte deverá aumentar, dos atuais 90 milhões de barris/dia para cerca de 115 milhões, em 2040. A justificar esta surpreendente previsão, a IHS Markit recorda que os automóveis representam apenas 1/3 da procura mundial de petróleo.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemServiços de ride-hailing deverá aumentar vendas de carros elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por automonitor conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário