Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 26 de novembro de 2017

Preço do caminhão da Tesla será mais competitivo do que se pensava

Na semana passada, a Tesla apresentou o Semi, um caminhão elétrico que promete vir revolucionar o setor dos transportes. Embora as previsões apontassem para um preço bastante alto, a Tesla colocou alguma água na fervura ao mostrar que o preço será mais competitivo do que se pensava. No dia 16 de novembro, a Tesla apresentou finalmente o seu camião elétrico, o Tesla Semi

Depois de vários adiamentos à sua apresentação, Elon Musk organizou um evento com pompa e circunstância que contou até com o lançamento de um novo carro, o Tesla Roadster. Apresentado como uma alternativa viável ao mundo dos transportes, o Tesla Semi dispõe de 4 motores independentes que entregam um total de 1000 cavalos, o que permite, sem carga, atingir os 96 km/h em 5 segundos e, com carga completa (cerca de 36 toneladas), atingir a mesma velocidade em apenas 20 segundos.

Neste novo veículo a autonomia também mereceu destaque, visto que o Tesla Semi percorre até 800 quilômetros com uma única carga. Ao nível do carregamento, está também prometido uma autonomia de 400 quilômetros com uma única carga de 30 minutos nos novos MegaChargers.

Durante o evento, houve um pormenor muito importante que não foi referido, o preço. Assim, permitiu dar largas à imaginação dos especialistas que rapidamente colocaram a previsão de preço entre os 300 e os 400 mil euros. A Tesla já veio clarificar o valor do seu caminhão elétrico, referindo que a versão com autonomia para 482 quilômetros irá custar 150 mil dólares, enquanto a versão com 800 quilômetros de autonomia terá um custo de 180 mil dólares. A edição Premium Folders irá custar cerca de 200 mil dólares.

Comparado com o preço de um camião convencional que, segundo a Tesla, ronda os 120 mil dólares, esta solução elétrica acaba por ser um pouco mais cara, mas promete compensar em custos de manutenção e gastos com combustível. O ano de 2019 será então, se não houverem atrasos, o prazo escolhido para o lançamento do Tesla Semi. Este caminhão traz a energia elétrica como combustível aos veículos pesados, algo que apenas era esperado daqui a uns anos, dadas as necessidades de autonomia que estes veículos dispõem.
Segundo a Tesla, o Semi tem um consumo inferior a 2 kWh por cada milha. Com uma autonomia total de 500 milhas, a capacidade total da bateria terá de rondar os 1000 kWh, embora alguns especialistas avancem que uma de 500 kWh poderia ser suficiente. 

Tendo em conta as declarações de um executivo da Tesla no ano passado, as baterias teriam um custo de 190$ por cada kWh, fazendo com que a bateria do Semi tivesse um custo de 190 mil dólares, o que ultrapassa o custo estimado do camião.

No entanto, olhando para a diferença de preço entre as versões de 300 e 500 milhas, pode-se concluir que para uma autonomia de 200 milhas existe uma diferença de 30 mil dólares, o que faz com que uma bateria para 500 milhas possa custar atualmente cerca de 75 mil dólares. Visto que o Tesla Semi só sairá, em princípio, a partir de 2019, a Tesla poderá também já estar a contar com a baixa de preço das baterias. Tendo em conta o historial de evolução de preço, em 2010 uma bateria custava 1000 dólares por cada kWh, enquanto em 2016 o custo já seria de apenas 260 dólares. Até 2019, o preço poderá baixar ainda mais.
Garantia de 1 milhão de milhas será real?

Ao apresentar o Tesla Semi, Elon Musk garantiu que o seu caminhão iria percorrer 1 milhão de milhas sem avariar, o que foi reforçado numa entrevista de um executivo da Tesla avançando que as baterias também estavam incluídas neste prazo. No entanto, segundo os valores de referência das baterias que equipam o Tesla Semi, as baterias aguentam até 1000 ciclos de carga, o que perfaz um total de 500 mil quilômetros até ser necessário trocar as baterias, um valor bastante diferente daquele que foi anunciado.

O Tesla Semi tem sido criticado pelos representantes das empresas de transportes, muito devido à sua autonomia e algumas especificações desconhecidas como a tara. Cabe agora à Tesla a tarefa de tornar o Semi o mais completo possível de forma a tentar captar clientes disponíveis a comprar estes caminhões.
  
VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemPreço do caminhão da Tesla será mais competitivo do que se pensava

Publicado no Verdesobrerodas



Por Pplware conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário