Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Ferrari apresentou superesportivo com motor elétrico

A Ferrari, aproveitando a celebração da Finale Mondiali 2017, apresentou o novo Ferrari FXX-K Evo. Mas não se trata de um carro criado partindo do zero, mas uma evolução do exclusivo FXX-K, a versão de circuito do superesportivo híbrido da marca de Maranello, que para essa ocasião recebe uma série de melhorias com as quais incrementa ainda mais seu desempenho em pista.

O FXX-K Evo no será vendido como um automóvel novo, já que se trata de um pacote de melhorias que a Ferrari oferece aos que já tenham em seu poder um dos poucos Ferrari FXX-K fabricados.
Ou seja, um veículo que segue os passos que dados previamente pelos Ferrari FXX e 599XX, dois bólidos de circuito que já contaram em seu momento com versões Evo e que fazem parte do ‘Programa XX’, que disponibiliza a clientes particulares e bem sucedidos a participação do programa laboratório de pesquisa e desenvolvimento da marca italiana.

O pacote Evo do Ferrari FXX-K se concentra principalmente na parte aerodinâmica, incrementando nada menos que 23% a carga aerodinâmica em comparação com o FXX-K e em 75% em comparação com um LaFerrari de rua. De acordo com a Ferrari, as mudanças introduzidas nessa parte permitem que esse modelo obtenha valores de carga vertical muito similares aos que normalmente desenvolvem os veículos que participam nos campeonatos GT3 e GTE, produzindo 640 kg a 200 km/h e mais de 830 kg na velocidade máxima.

Esse aumento foi conseguido graças à adoção de um novo aerofólio biplano na parte traseira, que trabalha associado ao sistema de aerodinâmica ativa. Esse elemento é fixado sobre dois pés laterais e um central que cumpre duas funções, a de aportar estabilidade em curvas reduzindo o ângulo de deriva e a de servir de suporte para três geradores de vórtice que se encarregam de aumentar a efetividade do aerofólio.

Esses geradores de vórtices também estão presentes no difusor, melhorando desta forma cerca de 30% sua eficácia em comparação com o FXX-K. O que não muda é o sistema de propulsão, já que o Ferrari FXX-K Evo continua oferecendo 1.050 cv de potência e mais de 900 Nm de torque, cortesia de seu motor V12 aspirado (860 cv) e de seu motor elétrico (190 cv).

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemFerrari apresentou superesportivo com motor elétrico

Publicado no Verdesobrerodas



Por PlanetCarsz conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário