Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Automação de veículos continua atraindo investimentos

Tencent Holdings desenvolveu seu próprio sistema de direção autônoma, segundo pessoas com conhecimento do assunto, e se tornou a mais recente empresa de tecnologia a mergulhar em um ambiente disputado que pode se transformar em um setor de US$ 42 bilhões.

A gigante das redes sociais pretende alavancar sua tecnologia de mapeamento e inteligência artificial para competir em um setor que atraiu investimentos de empresas como Waymo, da Alphabet, e de rivais locais como Baidu e Alphabet, disseram as pessoas, que pediram para não serem identificadas porque o assunto é privado. 

Não está claro até que ponto avançou o esforço de desenvolvimento, mas a Tencent tem um protótipo e começou a testar o sistema internamente, disseram as pessoas. As ações da empresa subiram 3 por cento no pregão em Hong Kong, atingindo o nível mais alto desde a oferta pública inicial da empresa, em 2004. 

A Tencent, cujo serviço WeChat, agora onipresente, surgiu de um projeto de desenvolvimento interno, seria de longe a maior participante da China no ramo de direção autônoma. A empresa comprou cerca de 5 por cento da Tesla em março e é uma grande apoiadora da gigante de caronas compartilhadas Didi Chuxing e da produtora de mapas NavInfo, mas poucos esperavam que a empresa de jogos e redes sociais fosse criar sua própria tecnologia de direção autônoma. A iniciativa a colocaria em confronto direto com a Baidu, que investiu bilhões de dólares em IA e em pesquisa sobre direção e pretende levar veículos autônomos às ruas até 2018. 

A direção autônoma foi identificada como um dos espaços-chave que poderiam ajudar as fabricantes chinesas a se tornarem mais inovadoras e competitivas mundialmente. A Tencent, com sede em Shenzhen, havia apostado anteriormente em mapas, conectividade com a internet e reconhecimento de imagens, atividades que poderiam ajudar a empresa a competir com a Baidu em um mercado de carros elétricos projetado para ser o maior do mundo. O presidente do conselho da Tencent, Ma Huateng, afirmou em março que queria que a empresa desenvolvesse uma tecnologia baseada em IA para carros sem motoristas no futuro. Jane Yip, porta-voz da Tencent, preferiu não comentar. 
 
A Tencent é também uma das primeiras apoiadoras da Nio, a startup de veículos elétricos de propriedade do empreendedor chinês do ramo de internet William Li, que originalmente se chamava NextEV. A sede norte-americana da Nio fica em San José, Califórnia, e a empresa prometeu levar um carro autônomo plug-in ao mercado dos EUA até 2020. 

A Tencent atualmente é a quarta maior acionista da Tesla, segundo dados compilados pela Bloomberg. A empresa de Elon Musk se prepara para começar a produção do popular Model 3 no fim do ano. Ainda não está claro como seria a cooperação entre as duas empresas em projetos mais específicos.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemAutomação de veículos continua atraindo investimentos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal Floripa conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário