Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Volkswagen programa lançamento de SUV 100% elétrica

A Volkswagen mudou sua estratégia de produto em relação aos novos modelos elétricos derivado do conceito I.D. Agora a ênfase do grupo alemão é ter logo de cara um SUV de propulsão 100% por energia. O motivo não é somente o boom nas vendas do segmento, mas poder bater a Tesla, que passa a ser considerada o principal rival no futuro, em detrimento de outras marcas.

Herbert Diess, CEO da Volkswagen, disse: “Com seu modelo de negócios inovador, a Tesla não só será confinada ao segmento premium, mas também tentará lançar suas capacidades no segmento de volume. É por isso que nos concentraremos fortemente na Tesla e menos na Toyota ou Hyundai na futura competição”.

A ideia inicial era focar as vendas com o hatch derivado do I.D. que, de acordo com pretensões da marca, chegaria aos EUA custando algo em torno de US$ 8.000 a menos que o Tesla Model 3. No entanto, o curso da história da Volkswagen neste novo mercado de carros elétricos passa agora por um segmento mais forte. Segundo Michael Jost, chefe de estratégia de produto da VW, “nos EUA, vamos encontrar Tesla mais cedo do que o planejado com um modelo de identificação adequado”.

Em entrevista para a revista Automobile Week, Jost revelou que a Volkswagen colocará um produto competitivo entre os Model 3 e Model S. A promessa é de um modelo que terá custo, autonomia e desempenho de acordo com as características do mercado americano. O plano é estabelecer o produto em 2021, mas pouco depois do esperado Model Y, que será o intermediário entre os dois produtos atuais.

Sabe-se que a Volkswagen vai lançar no mercado dos EUA e China um SUV de porte médio com propulsão elétrica, derivado do conceito I.D. Crozz, ficando ao lado dos modelos Tiguan e Atlas, ambos presentes nestes dois países. A estimativa da VW é que em torno de 500 mil unidades do segmento de SUVs elétricos serão vendidos anualmente. Jost continua: “Com nossos kits elétricos, estamos muito à frente da concorrência. Construiremos vários milhões de veículos para os principais mercados dos EUA, Europa e China”. O executivo completa: “Nós não desistimos dos EUA. Nossa estratégia SUV será de importância fundamental”.

Ainda não está claro quanto custará esse produto, mas se ficar numa faixa entre US$ 25 mil e US$ 30 mil com incentivos fiscais, já estaria entre Tiguan e Atlas, com chances reais de bater o Model Y, que deve ser vendido bem acima do Model 3, apesar da desconfiança da VW sobre isso. Um SUV elétrico e barato significa volume no mercado americano e seria isso que Elon Musk estaria planejando para o futuro, dobrar a linha de entrada com um produto de segmento competitivo.

Quando à Volkswagen, o SUV elétrico de acesso não estará sozinho, pois o I.D. Lounge é uma proposta mais ousada, com um utilitário esportivo de capacidade ampliada. Ainda não se sabe quantos passageiros levará a bordo, mas seis ou sete pessoas traria as famílias americanas para dentro da gama VW.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemVolkswagen programa lançamento de SUV 100% elétrica

Publicado no Verdesobrerodas



Por Noticias Automotivas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário