Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Carro elétrico e autônomo exige bateria mais potente

Matéria publicada nesta quarta-feira (11) pela Bloomberg conta que a julgar pelos carros de teste da General Motors e pelas previsões de Elon Musk, o mundo se dirige a um futuro autônomo e elétrico. Mas na prática a autonomia e a bateria podem acabar em conflito.

Segundo a reportagem o motivo é que a tecnologia de direção autônoma gera um enorme consumo de energia.
Alguns dos protótipos atuais de sistemas totalmente autônomos consomem dois a quatro quilowatts de eletricidade — o equivalente a ter 50 a 100 laptops funcionando continuamente no porta-malas, segundo a BorgWarner. 

De acordo com a Bloomberg a fornecedora de sistemas de propulsão veicular estima que os primeiros carros autônomos — provavelmente táxis-robô, que estarão o tempo todo na rua — consumirão energia demais para trafegar só com a energia da bateria.

O noticiário acrescenta que em um setor no qual o número de LEDs na luz de freio é examinado minuciosamente por seu impacto no rendimento do combustível, o processamento dos dados dos sensores laser, de radar e de câmeras será um enorme desafio — não apenas para os codificadores que trabalham com aprendizagem de máquinas, mas também para os engenheiros que tentam alimentar os veículos de forma eficiente. 

Pelo fato de os principais mercados, da Califórnia à China, estarem aumentando a pressão para reduzir a poluição, as fabricantes de veículos e suas fornecedoras terão que encontrar novos caminhos criativos para compensar as emissões produzidas para alimentar o cérebro cada vez mais inteligente do carro, avlia Bloomberg. “Estamos lutando o tempo todo porque os governos estão sempre pressionando por uma melhora de alguns por cento a cada ano”, disse Scott Gallett, vice-presidente de marketing da BorgWarner, sobre os padrões de economia de combustível. “Isso só aumenta o desafio.”

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemCarro elétrico e autônomo exige bateria mais potente

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal do Brasil conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário