Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

P40 terá autonomia de até 180 km

Esta versão conceptual de tração integral chega aos 160km/h em 3,8 segundos e indica como poderá vir a ser um poderoso modelo de produção alimentado por baterias previsto para 2020.

A Ariel, conhecida especialmente pelo entusiasmante desportivo Atom, está a desenvolver, sob o nome de código P40, um modelo elétrico com um monocasco de alumínio e carroçaria em fibra de carbono que tem as baterias colocadas sob o piso do carro. A ideia passa por oferecer duas versões, uma com quatro motores em que a sua distribuição, um por cada roda, garante tração integral, a que se junta uma modalidade com apenas dois propulsores.

O projeto contempla também uma turbina como extensor de autonomia, colocada acima dos motores traseiros, ajudando a alcançar uma autonomia situada entre 160km e 180km.

De acordo com os responsáveis pelo projeto, a ideia não passa por criar uma versão ‘hardcore’ elétrica para as pistas, mas ainda será possível desfrutar de cerca de 15 minutos de performances extremas sem compromisso, se excluirmos o fato de posteriormente serem precisos 50 minutos de carga rápida para abastecer as baterias de 42kWh.

Está a ser anunciado um registo de 1180CV e 1800Nm para este Ariel elétrico, com as performances a serem ainda potenciadas pelo avançado sistema de controlo de tração e a vetorização de binário. AS especificações avançadas pelos britânicos da Autocar prometem isso mesmo, com a aceleração dos 0 aos 96 km/h a ser realizada em 2,4 segundos, alcançando posteriormente os 160 km/h em 3,8 segundos e os 240 km/h em 7,8 segundos. Segundo explicou o responsável máximo da Ariel, Simon Saunders, a velocidade máxima é de 257km/h pois “ninguém precisa de andar mais rápido”.

As dimensões do modelo serão similares às de um Lotus Evora, mas os pneus, jantes e travões vão ter dimensões superiores para lidar com as doses maciças de potência e binário A distância ao solo será superior aos restantes modelos da marca, algo que se explica pela colocação sob o piso das baterias do Ariel elétrico. O design final do P40 também ainda está longe de fechado, mas é já indicado que ele terá em conta a necessidade de um enorme fluxo de ar para a turbina e o arrefecimento dos componentes. 

Os clientes vão contar com comodidades como bancos ajustáveis, ar condicionado e escolher entre diversas cores e materiais, e o objetivo é introduzir uma produção com um máximo de 300 exemplares por ano. A apresentação deste Ariel elétrico na modalidade concept serviu também para Simon Saunders revelar que a inspiração para a marca que lidera tem origem em solo transalpino. “A Grã-Bretanha não tem uma Pagani. Reconheço que é o nosso modelo”.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemP40 terá autonomia de até 180 km

Publicado no Verdesobrerodas



Por motor24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário