Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

V2G pode ser oportunidade para proprietarios de VEs

O futuro do automóvel se encaminha rapidamente para o carro elétrico, com cada vez mais marcas entrando de cabeça nesse novo nicho de mercado que promete tomar conta das vendas globais de veículos nos próximos anos. Mas, entre os benefícios que já estão sendo vislumbrados pela indústria em relação ao novo tipo de veículo, um parece muito interessante para quem quer ganhar um dinheiro extra.

Embora os serviços de compartilhamento particular de carros elétricos seja uma importante fonte de renda para os futuros donos de automóveis equipados com baterias de lítio, a geração de energia é outra renda que estará disponível para a maioria. Parece estranho carregar o carro durante a noite e sair de dia consumindo sua energia, aquela que chegou pela rede pública.

No entanto, muito dessa energia, adquirida em períodos de baixa demanda e em pequena parte obtida com a regeneração do próprio veículo fica estacionária durante boa parte do dia e sem qualquer uso. Mas, para que isso venha a ser uma vantagem, é necessária uma tecnologia que permita enviar de volta a carga que não está sendo utilizada. Ela é chamada V2G e converte os carros elétricos em acumuladores de energia.

Em horário de pico, a demanda de energia é muito elevada e uma saída para reduzir a possibilidade de blecautes, equilibrando a distribuição de eletricidade na rede pública é a introdução da energia de carros elétricos estacionados e plugados em carregadores V2G. De acordo com a Nissan, na Europa os consumidores podem obter até 1.300 euros por ano com essa distribuição de energia para a rede em determinados horários.

A montadora nipônica se uniu à companhia de energia da Noruega chamada Enel para a implantação de carregadores de energia V2G em estacionamentos públicos, permitindo que os carros elétricos não só completem a carga de suas baterias, mas possam fornecer essa energia acumulada para a rede em momentos de alta demanda, reduzindo também a intermitência da carga distribuída. A Enel paga pela energia extra obtida nos momentos em que precisa, dando assim ao consumidor uma renda extra.

Para a concessionária de energia a medida é interessante, pois terá uma fonte extra de energia quando o pico de consumo se elevar demais, não precisando retirar esse acréscimo da geração de energia. Para a Nissan, a questão agora não é a tecnologia em si, mas o modelo de negócio que seja vantajoso para os dois lados e que possa ser feito em larga escala.

A questão da durabilidade da bateria é outro assunto importante, dado que as células terão de suportar uma aceleração nos ciclos de carga e descarga diariamente. Acredita-se que clientes que rodam poucos quilômetros com seus carros elétricos, deixando-os a maior parte do dia plugados em carregadores, terão menos efeitos contrários nas baterias de seus carros.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemV2G pode ser oportunidade para proprietarios de VEs

Publicado no Verdesobrerodas



Por Noticias Automotivas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário