Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

BHTrans terá um táxi movido a energia elétrica

Depois de testar ônibus e micro-ônibus 100% elétricos em Belo Horizonte, a BHTrans se prepara agora para colocar nas ruas da capital mineira um táxi movido a energia elétrica, cuja emissão de poluentes para a atmosfera é zero. O modelo de uma empresa chinesa já foi homologado e nos próximos dias serão definidos os detalhes para iniciar os testes.

Na manhã desta quinta-feira, a BHTrans apresentou o carro, que é 100% movido a eletricidade por meio de uma bateria recarregável que garante ao veículo uma autonomia de até 400 Km se for usado no modo econômico. Nesse formato, o modelo E6 da empresa BYD roda com 110 cavalos, potência semelhante a um carro 1.0 com motor a combustão. Ele também oferece uma opção esportiva, que aumenta a potência para 170 cavalos (semelhante a um veículo 2.0), mas reduz a autonomia.

A intenção da BHTrans é apresentar o modelo aos taxistas para que o novo veículo possa incentivar uma mudança em busca de novas tecnologias de menor impacto ao meio ambiente. “A ideia é que ele opere, com taxímetro, fazendo viagens normais de corridas na verdadeira operação porque assim que a gente acredita que o taxista e os usuários vão poder avaliar o veículo”, diz o gerente de Controle de Permissões da BHTrans, Reinaldo Avelar.
Esse período de testes deverá durar 30 dias e vai depender diretamente da vontade dos taxistas e das opções de financiamento que forem oferecidas para que ele se torne realidade e comece a aparecer nas ruas da cidade. 

Apesar do carro representar uma inovação sem poluir o meio ambiente, o custo ainda está longe da realidade da categoria. O modelo E6 custa R$ 270 mil.

O gerente comercial da BYD, Adriano Caputo, destacou que em contrapartida ao valor elevado do carro, a economia com o funcionamento do veículo é considerável. “Falando apenas de combustível, a redução de custo é de 85%”, afirma.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemBHTrans terá um táxi movido a energia elétrica 

Publicado no Verdesobrerodas



Por Estado de Minas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário