Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Para o governor da Califórnia Trump escolheu um caminho errado

A Califórnia assume a liderança americana na luta contra as mudanças climáticas, com seu governador Jerry Brown na linha de frente, com uma agenda que começa na China para uma reunião centrada em questões ambientais.

O presidente Donald Trump nem havia terminado de anunciar a retirada dos Estados Unidos do histórico acordo de Paris, quando Brown já criticava a polêmica decisão e anunciava seu empenho em continuar promovendo políticas ambiciosas na área. "Trump escolheu um caminho absolutamente errado.
Está errado nos fatos... está errado na ciência", disse o governador antes de iniciar, nesta sexta-feira, uma viagem de uma semana à China.

"A Califórnia resistirá a este louco e equivocado curso de ação", insistiu Brown, de 79 anos, aplaudido por sua defesa de causas ambientais. "Trump é um 'AWOL' [em gíria militar, ausente sem permissão], mas a Califórnia está no campo de batalha, pronta para lutar".

Especialistas consultados pela AFP coincidem em que o poderoso estado da Califórnia, com a sexta maior economia do mundo, foi escolhido para representar o país no âmbito internacional, dadas as suas políticas agressivas em questões climáticas."A Califórnia tem uma história extraordinária liderando o caminho nas mudanças climáticas, especialmente em políticas de regulação: tem o objetivo climático mais ambicioso nos Estados Unidos", destacou Cara Horowitz, diretora do instituto Emmett de mudanças climáticas e meio ambiente da universidade UCLA.

A Califórnia se comprometeu na última década a reduzir as emissões de gases de efeito estufa aos níveis de 1990 até 2020 e a 40% menos até 2030. O estado tem, ainda, seus próprios padrões para veículos, mais exigentes do que as regulações federais, e é um grande propulsor do uso de energia solar e de carros elétricos. Os analistas consideram que estas políticas, que inspiraram o resto do país e inclusive outras nações, como a China, coloca a Califórnia em uma posição privilegiada para liderar os esforços contra o aquecimento global.

Evan Gillespie, diretor adjunto do Sierra Club, que monitora o programa de energia limpa do estado, apontou que a longa luta da Califórnia com seus altos níveis de poluição do ar e sua reputação como pioneiro verde da nação significam que não há volta atrás para o estado. 

"O ímpeto destas políticas já está incorporado em nossa economia e nos impulsiona para um futuro mais limpo", acrescentou. "Eu acho que o custo (de voltar atrás) é muito alto, não só de uma perspectiva climática, mas também de uma perspectiva econômica".

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemPara o governor da Califórnia Trump escolheu um caminho errado

Publicado no Verdesobrerodas



Por Correio Braziliense conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário