Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Scooters elétricas partilhadas de Roma têm tecnologia portuguesa

Depois de ter sido implementado em Lisboa, o CEiiA (Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto), em parceria com a Cooltra, anuncia o serviço de scooters elétricas partilhadas em Roma, com uma frota de 250 unidades. O serviço gerido pela plataforma mobi.me, integra e monitoriza mais de 1000 scooters em toda a Europa.

Este projeto, já implementado em Lisboa, Barcelona e Madrid, incorpora tecnologia da responsabilidade do CEiiA, através da plataforma de gestão integrada – mobi.me – que transmite em tempo real informação diversa como a carga das baterias, geo-localização ou  contabilização de emissões de CO.

Através dessa plataforma, o CEiiA está ainda envolvido em projetos de bicicletas partilhadas, carsharing ou integração inteligente de transportes públicos, como é o caso do trabalho que está a ser desenvolvido no Brasil, Lisboa e Porto, envolvendo frotas de automóveis de empresas públicas e de autarquias.

É de recordar que o projeto de partilha de scooters, que é um serviço da Cooltra, propõe um novo conceito de mobilidade urbana, que contempla transporte público em substituição do transporte privado. O sistema foi implementado em Lisboa no final de mês de abril.

Tudo o que o utilizador necessita para reservar, utilizar e pagar o serviço é da app “eCooltra scootersharing”, também desenvolvida pelo CEiiA que estima que, até ao final do ano, a capital italiana possa contar com 500 scooters partilhadas.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemScooters elétricas partilhadas de Roma têm tecnologia portuguesa

Publicado no Verdesobrerodas



Por Revista BIT conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário