Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Alemães criam “gigafábrica” de baterias para VEs

Em resposta à Tesla, alemães investem 500 milhões de euros naquela que promete ser a maior fábrica de baterias de iões de lítio da Europa.

A Daimler, através da sua subsidiária Accumotive, dará hoje mais um passo com vista a uma ofensiva de modelos elétricos, com o anúncio oficial da construção de uma nova fábrica de baterias de iões de lítio, em Kamenz, na região de Berlim (Alemanha).

O grupo alemão investirá 500 milhões de euros naquela que pretende ser uma das maiores e mais modernas fábricas de baterias na Europa, com o objetivo de rivalizar com a Tesla, que pretende replicar a sua “gigafábrica” de baterias do Nevada na Europa. A fábrica da Daimler servirá para os novos modelos elétricos do grupo (Mercedes-Benz e Smart) e para painéis solares para a Vivint Solar.

Citado pela Automotive News, o analista da Bloomberg, Nikolas Soulopoulos, diz que “a descida dos custos das baterias e o aumento da sua densidade de energia, tornará os modelos elétricos mais baratos que os modelos a combustão em 2030”. Este especialista no setor diz que os custos com as baterias de iões de lítio vão cair 43% até 2021, o que fará com que os carros elétricos entre no mercado generalista.

O governo alemão quer ter 6 milhões de carros elétricos na estrada até 2030. De acordo com a BNEF, à escala global, os híbridos plug-in poderão vir a representar 21 milhões de unidades nas vendas de carros novos até 2030.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemAlemães criam “gigafábrica” de baterias para VEs

Publicado no Verdesobrerodas



Por Autohoje conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário