Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

113 cidades de 26 países adotam táxi elétrico modelo Leaf

Existem táxis elétricos da Nissan em 113 cidades de 26 países dos cinco continentes. Uma frota que permitiu poupar quase 100 mil toneladas de emissões de CO2. E 28,5 milhões de euros em combustível. Se o Leaf é o automóvel elétrico mais vendido em todo o mundo, não espanta que a Nissan seja ainda a marca preferida pelos operadores de táxis quando pretendem eletrificar, parcial ou totalmente, as suas frotas.

Neste domínio, o pontapé de saída foi dado por uma empresa japonesa, quando, em 2013, decidiu substituir por completo a sua oferta de táxis convencionais por uma frota de Leaf. Desde então, o Leaf e a e-NV200 dedicam-se a este tipo de serviço em nada menos do que 113 de 26 países distribuídos pelos cinco continentes – Portugal incluído.

Embora sem revelar qual o número exato de táxis Nissan existentes no globo, a marca nipônica aproveitou para destacar alguns dados relativos à poupança que esta sua frota permitiu alcançar em termos de emissões poluentes, e dos custos de operação e manutenção para as empresas que os exploram. 

Contas feitas, esta frota de táxis assegurou uma poupança de 90.385 toneladas de emissões de CO2, uma redução dos custos operacionais de 60% (graças a um custo por quilômetro médio de 0,03€), uma redução de 40% dos custos de manutenção e uma poupança de 28,5 milhões de euros em combustível, por comparação com táxis movidos a motores térmicos.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem113 cidades de 26 países adotam táxi elétrico modelo Leaf

Publicado no Verdesobrerodas



Por Observador conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário