Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos se somadas as mídias sociais, * mais de MEIO MILHÃO de acessos somente no VSR, * lido por mais de DEZ países, * mais de SETE MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 2 de março de 2017

Super híbrido faz de 0 a 100 em 2,5s e tem autonoia de 2000 km

A marca chinesa vai levar a Genebra o novo Techrules GT96, mas antes ainda houve tempo para uma última sessão de testes em circuito. Decorem este nome: Techrules GT96. É já daqui a uma semana no Salão de Genebra que a marca sediada em Pequim vai apresentar o seu novo desportivo de produção. E se não estão com as expectativas em alta… deviam.

A Techrules está atualmente a testar o GT96 no circuito de Monza, com a ajuda do piloto alemão Manuel Lauck.
O modelo que vemos nas imagens é significativamente diferente do primeiro protótipo da marca, apresentado em Genebra.

Ao que parece, a Techrules terá optado por uma posição de condução central, à la McLaren F1, e todo o design ficou a cargo de Giorgetto Giugiaro, fundador da Italdesign, e do seu filho Fabrizio Giugiaro. Já o chassis ficou a cargo dos especialistas da L. M. Gianetti.

Mais do que um design inovador, é a nível mecânico que o Techrules GT96 promete surpreender. Senão vejamos: seis motores elétricos (dois no eixo dianteiro e quatro no eixo traseiro), 1044 cv potência e 8640 Nm de binário máximo. Sim, leram bem… 8640 de binário máximo. O suficiente para mudar orbita da Terra.

A julgar pelas prestações anunciadas no ano passado, o desportivo é capaz de cumprir o tradicional sprint dos 0 aos 100km/h em estonteantes 2.5 segundos, enquanto que a velocidade máxima está limitada eletronicamente aos 350 km/h. Mas não é só a performance que surpreende.

A Techrules aponta para uma autonomia que pode chegar até aos 2000 km. Como? Através de uma tecnologia batizada de Turbine-Recharging Electric Vehicle (TREV). Este sistema faz uso de uma micro turbina capaz de alcançar 96 mil rotações por minuto e produzir até 36 kilowatts, dos quais 30 kw são utilizados para alimentar as baterias e, consequentemente, os seis motores elétricos.

De acordo com a Techrules, esta solução não só é (muito) mais eficiente como requer pouca ou nenhuma manutenção, excetuando a substituição periódica do filtro de ar. Problema deste sistema? O ano passado a marca ainda não tinha conseguido arranjar solução para casar todos estes motores com o sistema de micro turbina. Antes da chegada do modelo de produção, vão ser produzidas em Turim, Itália, 30 exemplares de competição, ainda este ano.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemSuper híbrido faz de 0 a 100 em 2,5s e tem autonoia de 2000 km

Publicado no Verdesobrerodas



Por Razão Automóvel conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário