Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 5 de março de 2017

Projeto europeu tem € 2 milhões para abrir caminhos aos VEs

Um projeto de origem dinamarquesa denominado Parker está traçando o caminho para a próxima geração de veículos elétricos: formado por equipes da Nissan, Mitsubishi e Grupo PSA, além das empresas como Enel, Nuvve e Insero, especializadas em redes integradas. Orçado em equivalentes € 2 milhões, a ideia é desenvolver um padrão universal para que veículos elétricos possam colaborar para um futuro sistema de geração de energia renovável, no qual o veículo é integrado como ativo e fonte de energia. 
Para isto, as montadoras participantes do projeto já implementaram a tecnologia V2G – vehicule-to-grid (veículo para a rede) em vários modelos de automóveis: ela possibilita que o veículo elétrico se torne parte de uma rede integrada: além de receber energia, ele poderá fornecê-la para a rede, apoiando ativamente a rede elétrica.

“É importante ter uma definição comum do que é o veículo de rede integrada, pois garante que os carros, por meio de suas marcas que produzem em série, tenham as capacidades técnicas necessárias para apoiar de forma a melhorar a rede”, explica o gerente do projeto Parker, Peter Bach Andersen.

Para chegar a esta definição comum, o projeto dinamarquês demonstrará e definirá as capacidades técnicas que os futuros veículos elétricos devem suportar para lançar o V2G em todo o mundo. Além disso, o projeto dará os primeiros passos para o desenvolvimento de um certificado de Grid Integrated Vehicle (GIV – Veículo de Rede Integrada), o qual os fabricantes de automóveis podem solicitar para registrar a capacidade dos veículos de suportar a rede. As capacidades do V2G tornarão os futuros veículos elétricos mais atraentes para os consumidores, uma vez que poderão, entre outras coisas, vender serviços à rede.
 
No projeto, os parceiros vão explorar as oportunidades comerciais viáveis, testando e demonstrando os serviços V2G em todas as marcas de automóveis. Também serão identificadas barreiras econômicas e regulatórias, bem como os impactos econômicos e técnicos das aplicações deste no sistema energético e em seus mercados.

“A Nissan é conhecida pela inovação e qualidade, particularmente nos veículos elétricos, e pretende ser líder no desenvolvimento de veículos-para-rede", gerente de V2G e armazenamento da Nissan, Nicolas Joubaud. “Nós estamos orgulhosos de participar do projeto Parker, o que nos dará uma compreensão ainda maior de como integrar veículos elétricos na rede em uma escala maior. A Nissan acredita que a integração da rede vai revolucionar o mercado de energia por meio da transformação de um veículo elétrico em um ativo de energia”.

“O V2G é uma das tecnologias mais promissoras por meio da qual estes desafios podem ser enfrentados e, por isso, além de participar do projeto Parker, desenvolvemos também o Frederiksberg Pilot na Dinamarca, que é o primeiro hub V2G comercial na Europa”, disse o responsável global de infraestrutura e redes do Grupo Enel, Livio Gallo.

Como parte do projeto, o Parker irá interagir e extrair os dados do Frederiksberg Pilot, além de realizar testes com sete veículos elétricos e seis estações de carga.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Projeto europeu tem € 2 milhões para abrir caminhos aos VEs
Publicado no Verdesobrerodas



Por Automotivebusiness conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário