Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos se somadas as mídias sociais, * mais de MEIO MILHÃO de acessos somente no VSR, * lido por mais de DEZ países, * mais de SETE MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 29 de março de 2017

Modelos Mild Hybrids deverá ganhar mercado na Europa

Uma nova geração de sistemas mild-hybrids, mais baratos de produzir e menos complexos que os atuais sistemas full-hybrids, deverá dar um impulso extra às vendas de veículos equipados com esta tecnologia, que combina motores convencionais de combustão com motores elétricos, refere uma análise da Automotive News Europe.
Os híbridos desta nova geração deverão representar 18% das vendas de automóveis na Europa, em 2015, segundo as projeções da IHS Automotive, mais do que os 6% previstos para os híbridos plug-in, que os 3% dos full hybrids e os 3% dos 100% elétricos.

As vendas de veículos híbridos e de híbridos plug-in cresceram 30% na Europa, no ano passado, para mais de 400 mil unidades. O grande impulso de vendas foi dado pelos full hybrids, devido sobretudo ao sucesso da aposta da Toyota, que além do Prius, em variante híbrída e na nova plug-in. tem expandido a tecnologia às suas gamas de modelos convencionais, como o Yaris, Auris, RAV4 ou o novo CH-R.

No ano passado, a marca japonesa vendeu 232,7 milhares de híbridos na Europa, um crescimento de 47% face a 2015, de acordo com os dados da Jato Dynamics. Daquele total, quase 42 mil foram da versão híbrida do SUV compacto RAV4, que assim passou a ser o terceiro modelo mais vendido da marca com esta tecnologia, a seguir ao Yaris e ao Auris. A Lexus, marca premium da Toyota e que utiliza o mesmo sistema híbrido nos seus modelos, foi número 2 na tabela de vendas da Europa do ano passado, com 41,4 mil unidades.

A Toyota Europe já anunciou que vai oferecer alternativas híbridas em toos os seus modelos e que este tipo de sistema de propulsão deverá representar metade das suas vendas na Europa, em 2020, contra os 31% atuais. O CEO Johan van Zyl, acredita que 70% das vendas do novo SUV C-HR serão de versões híbridas, o que levou a marca a não considerar uma alternativa diesel para este modelo.
O maior rival da Toyota neste campo é o grupo coreano Hyundai-Kia. A Hyundai lançou no ano passado o familiar compacto Ioniq , em versões 100% elétrica e híbrida, e a Kia, por seu lado, colocou no mercado o crossover híbrido Niro. Até ao final do ano, ambos os modelos deverão receber versões plug-in híbridas.

No ano passado, as vendes da plug-in híbridos cresceram 19% na Europa, para 112,3 mil unidades, com a chegada de novos modelos a impulsionar as vendas, refere a Automotive News Europe. O líder foi o Mitsubishi Outlander PHEV, que mantém a primeira posição na categoria desde 2014.

O VW Passat GTE ocupou o segundo lugar na tabela de vendas, com um aumento de 176% nas vendas, ultrapassando o seu irmão compacto VW Golf GTE, que recuou 37%. Outros modelos alemães com fortes subidas de vendas no ano passado foram o Mercedes-Benz C 350, BMW 330e e BMW 225xe Active Tourer, a que soma o sueco Volvo XC90 T8 Twin Engine.

As vendas de plug-in híbridos já ultrapassaram as vendas de veículos 100% elétricos
Reino Unido e Noruega são os maiores mercados europeus de veículos plug-in híbridos, seguidos pela Holanda, que recuou para terceiro, depois do governo ter retirado, em 2016, os generosos incentivos à compra de híbridos. Os incentivos são importantes para atenuar a diferença de preços entre os veículos convencionais e os plug-in híbridos, apesar das vantagens fiscais por terem menos emissões de CO2 face aos motores de combustão. O que aconteceu na Holanda prova a importância dos incentivos.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemModelos Mild Hybrids deverá ganhar mercado na Europa

Publicado no Verdesobrerodas



Por automonitor conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário