Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos se somadas as mídias sociais, * mais de MEIO MILHÃO de acessos somente no VSR, * lido por mais de DEZ países, * mais de SETE MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Viseu terá ônibus elétricos


Foi ontem aprovada pela Câmara Municipal de Viseu a adjudicação à empresa Berrelhas do novo serviço de transportes públicos de passageiros. A Berrelhas, que geria já a rede do Serviço dos Transporte Urbanos de Viseu (STUV) foi, assim, considerada a melhor proposta ao concurso internacional do MUV – Plano de Mobilidade Urbana de Viseu que tinha recebido três propostas para a sua concessão (Rodoviária do Tejo, a Rodonorte e a Berrelhas).

O MUV - Plano de Mobilidade Urbana de Viseu deverá entrar em funcionamento ainda no primeiro semestre de 2017. O plano prevê a criação de um sistema de transporte a pedido para as seis freguesias de baixa densidade do concelho – Calde, Cavernães Cóta, Ribafeita, S. Pedro de France e União de Freguesias de Barreiro e Cepões – que custará cerca de cem mil euros por ano. 

Os habitantes daquelas freguesias poderão solicitar um transporte para a hora que pretenderem, desde que se juntem quatro pessoas, e terá um preço de um bilhete de ônibus, acrescido de 50%, isto é, menos de dois euros. O MUV prevê ainda a introdução de dois novos circuitos urbanos, servidos por seis microônibus, com frequência de 20 minutos para assegurarem a ligação a parques de estacionamento, centros comerciais e estabelecimentos de ensino superior. Este serviço será subsidiado, numa primeira fase, pela autarquia. 

O plano contempla igualmente um outro circuito para o centro histórico, cuja operação será assegurada por ônibus elétricos, que funcionará em regime de linha azul, isto é, basta o passageiro estender a mão para o veículo parar. 

A tecnologia fará parte integrante do MUV, uma vez que será criada uma plataforma que possibilitará a aquisição online dos títulos de transporte e será também responsável pela informação constante nos painéis eletrônicos nas paragens dos ônibus. O MUV também contempla a reabilitação da central de camionagem de Viseu para passar a oferecer melhores condições aos operadores e a criação de estacionamentos. O projeto engloba ainda uma rede urbana de ciclovias (mobilidade suave) e outra de parques de estacionamento.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemViseu terá ônibus elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Transportes em Revista conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário