Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Tesla foca veículos autônomos e energia renovável

Desde a última quarta-feira (01/02), a Tesla Motors passou a se chamar Tesla Inc. A sútil mudança explícita a ideia de o CEO Elon Musk de querer transformar a companhia conhecida por produzir carros elétricos em uma empresa de produtos de energia.

E cacife para isso a firma do Vale do Sílicio tem. Musk revelou um projeto de telhas especiais que captam energia solar e eliminam a necessidade de painéis fotovoltaicos, e uma bateria de uso doméstico mais poderosa, mostrando os benefícios da combinação da Tesla com a empresa de energia solar SolarCity.

A Tesla ganhou a aprovação de acionistas em novembro para comprar a SolarCity, num negócio baseado em troca de ações avaliado em cerca de US$ 2 bilhões, e tem atraído ainda mais investidores.

Já parceira, a Panasonic anunciou que injetaria US$ 250 bilhões na Tesla. Todo este dinheiro deve ser investido na ampliação de uma fábrica da Tesla Motors, em Nova York, nos Estados Unidos, dedicada para produção de células e módulos fotovoltaicos.

A Tesla começou a testar quatro carros autônomos em estradas de Califórnia para o fim de 2016, segundo reporta a Bloomberg. A notícia veio através de uma série de relatórios divulgados pelo Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia, que exige que as empresas enviem eventos de ações que não deem muito certo. Chamado de "desengajamento", isto significa que uma situação em que o veículo autônomo exige um operador humano para assumir o controle do veículo que, por algum motivo, deixou de estar no piloto automático. Ao longo de 550 milhas sem condutor, Tesla relatou 182 desengajamentos. Isso significa que a 3 milhas autônomas conduzidas, um humano precisou tomar conta da direção, na média.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemTesla foca veículos autônomos e energia renovável

Publicado no Verdesobrerodas



Por Tudocelular conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário