Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Presidente da Audi diz que concessionário que nāo apoiar VE desaparecerá

A maioria dos observadores da indústria concorda que os concessionários de automóveis são uma barreira para a eletrificação da indústria automobilística. Estudos recentes têm pintado uma imagem negativa (desastrosa) da experiência de compra de veículo elétrico. A falta de interesse e conhecimento dos concessionários de veículos na venda de EVs tem dificultado a penetração dos VEs.
Boa parte da receita dos concessionários vem do pós-venda (venda de peças e acessórios), como os VEs têm menos partes há menor necessidade de serviços de manutenção, reduzindo assim a possibilidade de receita dos revendedores.
A Tesla, ciente do problema, antecipou a questão operando a sua própria força de vendas. Mas, outras montadoras estão presas com suas redes de concessionárias e agora estão tentando convencê-los para negociar os VEs.

O discurso de abertura da convenção anual da Associação Nacional de Revendedores de Automóveis dos Estados Unidos da América (NADA), realizada em Nova Orleans, na semana passada, ficou por conta do Presidente da Audi América, Scott Keogh, que deu um recado para que a rede de concessionários se especializem em vender veículos elétricos.

A Audi tem vários carros elétricos chegando ao mercado em breve, começando com a versão de produção de seu conceito quattro e-tron, daí a marca vai precisar cotar com os seus revendedores para garantir sucesso de mercado.

Keogh disse aos concessionários que a chamada range anxiety (ansiedade de autonomia) dos veículos elétricos, desaparecerá nos próximos anos, com maior infraestrutura de carregamento e aumento de autonomia das baterias.

O executivo espera que a maior parte da indústria adotará veículos totalmente elétricos, ​​nos próximos 10 anos (via WardAuto):
"Todo este susto sobre onde irei carregar o veículo está desaparecendo extremamente rapidamente. A tecnologia nesta frente está se movendo em um ritmo surpreendente. Você vai olhar para um mercado nos próximos sete, oito, nove, dez anos, e descobrirá que 30% ou 40% de algumas marcas será composto por veículos elétricos.

Durante sua apresentação, Keogh reconheceu que os veículos precisarão de menos serviços, mas sugeriu que eles começassem a procurar novos canais de vendas com veículos elétricos, como soluções de carregamento.

"Temos de olhar para canais alternativos e começar a ganhar dinheiro. Vocês terão muitas oportunidades com os veículos a bateria. Você tem os clientes, você tem a escala, você tem a presença (do mercado). Você precisa fazer parte 100% do seu ecossistema elétrico."

Esperamos que mais montadoras começarão a manter conversações semelhantes com suas redes de concessionárias, a fim de facilitar a introdução de VEs em sua gama de produtos. Isso criará oportunidades para os revendedores inovarem, mas também eliminará aqueles que são lentos demais para aceitar que a indústria está mudando.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Presidente da Audi diz que concessionário que apoiar VE desaparecerá
Publicado no Verdesobrerodas



Por Newsworldindia conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário