Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos se somadas as mídias sociais, * mais de MEIO MILHÃO de acessos somente no VSR, * lido por mais de DEZ países, * mais de SETE MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Elétrico Leaf é adaptado para serviço funerário

Uma empresa funerária do Reino Unido, a Leverton & Sons, tem ao serviço o primeiro carro funerário elétrico, que tem como base o popular líder de vendas Nissan Leaf. Denominado Eco-Hearse, o pequeno carro japonês foi trabalhado pela Brahms Electric Vehicles.

Segundo a empresa o Nissan Leaf Eco-Hearse possui autonomia para percorrer 136 quilômetros com apenas uma carga. No trabalho de adaptação foram efetuadas alterações que resultaram num chassis mais comprido para que no interior caibam caixões.
A Leverton & Sons está ligada ao negócio funerário desde 1789, tendo sido mantida desde o século XVIII na mesma família. Apesar de se tratar de uma empresa com séculos de existência toda a sua atividade tem acompanhado o progresso, já que comercializa caixões e urnas biodegradáveis fabricadas em cartão e madeira reciclados. Até aqui a frota desta empresa era composta por modelos que variavam desde grandes Jaguar, com consumos muito elevados de gasolina, até aos mais comuns furgões e carrinhas.

O fabrico dos Nissan Leaf Eco-Hearse acontece em Northamptonshire, a cerca de 150 quilômetros a noroeste de Londres e a cerca de 320 quilômetros da fábrica da Nissan em Sunderland. Esta unidade industrial tem a seu cargo a produção do pequeno automóvel elétrico japonês para todos os mercados europeus.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemElétrico Leaf é adaptado para serviço funerário

Publicado no Verdesobrerodas



Por MaisTecnologia conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário