Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Comercialização de VEs em Portugal cresce 210%

As vendas de automóveis elétricos aumentaram 210% em janeiro face ao mês homólogo do ano passado, quando se venderam ao todo 756 carros elétricos, revelam os dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP).

A aceleração neste segmento, que tem sido menos preferido entre os veículos à base de energias alternativas em Portugal, tem tudo que ver com o incentivo do governo para 2017, defende a Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos (UVE).
E a este ritmo, os mil cheques de 2250 euros que o Fundo Ambiental dispõe para a aquisição de automóveis elétricos vão acabar antes do final do ano.

"O incentivo vai esgotar rapidamente, visto que é acessível quer a particulares quer a empresas", diz Henrique Sánchez, presidente da UVE. "É pouco, mas é um princípio e, havendo ainda poucos carros elétricos no país [2170 vendidos entre 2000 e janeiro de 2017], sempre contribui para divulgá-los", acrescenta o entusiasta da mobilidade elétrica, lamentando apenas que o incentivo seja "burocrático, pois era mais simples um desconto no IVA, como sucede lá fora". A associação defende também um incentivo a mais veículos elétricos, como os de duas rodas e todas as espécies de híbridos, que ainda são os que mais se vendem.

Em janeiro deste ano, venderam-se 400 carros híbridos plug in (+23,8% homólogos) e 326 híbridos convencionais (+37,6% homólogos). Os mais procurados são os híbridos convencionais gasolina/eletricidade, cujo aumento de vendas no mesmo período foi de 86% (262 unidades face a 141 há um ano). São estes os veículos ligeiros de passageiros com energias alternativas mais vendidos desde o ano 2000: 21 890 unidades. 

Os automóveis elétricos venderam +210% em janeiro deste ano face ao homólogo de 2016: dos 31 de janeiro de 2016 já se vendeu perto de uma centena só em janeiro de 2017. "Ainda são números pequenos, mas acredito que as pessoas estão a começar a acordar e a perceber que, mesmo tendo um valor de aquisição mais elevado, vai acabar por compensar", explica Marcos Lopes, da UVE. O aumento da rede de postos de abastecimento rápido e a remodelação dos convencionais, após cinco anos de abandono e degradação, deverão ajudar, "diminuindo a ansiedade da autonomia que ainda preocupa os utilizadores".

No lado oposto, em janeiro deste ano, os automóveis diesel venderam +8,6% face ao mês homólogo de 2016 (9745 contra 8973 unidades) e os carros a gasolina venderam +2,8% (4692 comparado a 4562 unidades). "Vai demorar algum tempo, mas não tenho dúvidas de que a mentalidade vai mudar e o governo deve dar o empurrão, inclusive ampliando os incentivos a outros veículos ecológicos, ainda que possam não ser 100% elétricos", remata Henrique Sánchez.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemComercialização de VEs em Portugal cresce 210%

Publicado no Verdesobrerodas



Por Diário de Notícias conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário