Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Grupo Volkswagen mira os carros elétricos

O Grupo Volkswagen tem acelerado, de forma sistemática, a transição para o novo paradigma automóvel, ao abrigo do programa “Together – Strategy 2025”. Os carros elétricos, a digitalização e os serviços de mobilidade estão agora no centro das prioridades de desenvolvimento da companhia - e com um objetivo claro: a liderança nos serviços de mobilidade sustentável. É, hoje, um fato incontornável: o modelo de negócio vai alterar-se radicalmente nas próximas duas décadas e, por isso, o fabricante de Wolfsburg não quer perder tempo.

No Salão de Paris ficou, de resto, confirmado que o Grupo Volkswagen irá desenvolver e produzir 30 novos carros elétricos até 2025. E o objetivo não se fica por aqui: o construtor alemão quer vender um milhão de carros elétricos por ano até essa data.

O Volkswagen I.D. é a face mais visível desta transformação em curso. Este concept-car, com lançamento previsto para 2020, é o primeiro modelo elétrico de raiz desenvolvido pelo Grupo Volkswagen, utilizando a nova plataforma MEB, desenvolvida exclusivamente para carros elétricos.
O I.D. surge num contexto de inovação sem precedentes na Volkswagen, como testemunha o facto de o Grupo ter criado uma divisão de negócio exclusivamente dedicada à mobilidade sustentável e os serviços que lhe estão agregados. Esta área, que mereceu uma marca própria, a Moia – a 13ª do Grupo –, radica numa filosofia que começa a ganhar adeptos e que Mathias Müller explica: “No futuro, muitas pessoas já não serão proprietárias de carro. Mas poderão ser clientes Volkswagen de uma forma ou de outra porque teremos um conceito de mobilidade muito mais alargado do que acontece atualmente”. Por volta de 2025, a nova marca de serviços de mobilidade do Grupo Volkswagen pretende estar na liderança do mercado europeu.
 
O Grupo está a desenvolver projetos piloto com vários parceiros tecnológicos e de mobilidade partilhada, mas, de acordo com Mathias Müller, “olhando um pouco mais além, poderemos também operar os nossos próprios serviços de shuttles com condução autónoma, assim que a tecnologia esteja pronta”.

Quer isto dizer que a nova mobilidade, elétrica, sustentável e partilhada, é o fim da paixão do automóvel? O Volkswagen I.D. mostrou que não. E fê-lo de forma clara ao exibir um design e uma qualidade de vida a bordo só possível neste tipo de arquitetura automóvel.
 
Na verdade, os elétricos trazem consigo caminhos apaixonantes para o design, como explica Michael Mauer, diretor de design do Grupo Volkswagen: “Estou convencido que o design será um elemento chave na sobrevivência das marcas no futuro”.

“O mundo da mobilidade do amanhã dá-nos, a nós designers, possibilidades criativas inteiramente novas. A motorização elétrica e a condução autónoma permitem remover muitos obstáculos e mudar o design de forma mais radical do que alguma vez foi possível nas décadas recentes”, explica o responsável máximo de design do Grupo Volkswagen.
 E uma conclusão lapidar: “Elementos diferenciadores, tais como ruído do motor, deixam de ser relevantes, pelo que o design se torna o mais importante enquanto “unique selling proposition”. (click sobre a imagem ao lado para ver o vídeo)

Atualmente, cerca de 1300 designers oriundos de 45 países trabalham para o Grupo Volkswagen, respondendo ao desafio de desenhar a paisagem automobilística do futuro próximo.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Grupo Volkswagen mira os carros elétricos
Publicado no Verdesobrerodas



Por Automonitor conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário