Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos se somadas as mídias sociais, * mais de MEIO MILHÃO de acessos somente no VSR, * lido por mais de DEZ países, * mais de SETE MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

O presente e o futuro do carregamento dos carros elétricos

A conferência “Os desafios da mobilidade elétrica”, dinamizada pela CERTIEL – Associação Certificadora de Instalações Elétricas, falou sobre o presente e o futuro do carregamento dos carros elétricos.

Num futuro próximo será possível instalar uma energy box, num condomínio, para fazer o carregamento de um veículo elétrico, e associar um cartão à fatura da eletricidade assumindo o custo desse carregamento específico, sem prejudicar outros condôminos. 

Este foi um dos exemplos apontados por Carlos Almeida, diretor-geral da Energia e Geologia, a propósito das vantagens associadas ao novo modelo para comercialização de eletricidade da mobilidade elétrica, que foi debatida nesta conferência.

De acordo com o responsável da Direção-geral de Energia e Geologia, as últimas alterações legislativas introduzidas ao Decreto-Lei 39/2010, responsável pela regulamentação da mobilidade elétrica, visam ultrapassar alguns dos principais constrangimentos com que os utilizadores e veículos elétricos se deparam atualmente. Uma dessas dificuldades passa pelo pagamento da energia consumida no carregamento em contexto doméstico, quando há mais utilizadores, ou quando o ponto de carregamento não pode estar fisicamente associado ao seu contador de energia.

Com um cartão associado ao seu fornecedor de energia doméstico, é passado na energy box antes do carregamento, o utilizador pode fazer o respectivo pagamento, que é diretamente debitado na sua fatura de eletricidade. Carlos Almeida refere que este modelo permite igualmente a criação de uma espécie de cartão frota, que permitirá a um colaborador que utilize um veículo elétrico da empresa, carregá-lo em sua casa, sendo o custo assegurado pela empresa titular do veículo.

Para Carlos Almeida «a mobilidade elétrica está aqui para crescer e para ficar», destacando que «o número real de veículos elétricos é superior ao cenário base previsto». O diretor-geral da Energia e Geologia acredita que «vai haver um shift» em que os consumidores se vão retrair de comprar um veículo a diesel ou gasolina, com medo de não o conseguir vender no futuro ou de apenas o conseguir fazer por um valor mais baixo.

A nova solução para comercialização de eletricidade para mobilidade elétrica foi aplaudida por Rui Bica, responsável de produto i da BMW, que partilhou a visão da empresa no que respeita à mobilidade verde, destacando a aposta no BMW i3, um veículo projetado e concebido para ser 100% elétrico. Face aos novos limites associados às emissões de dióxido de carbono, o responsável alertou que há marcas de automóveis que podem desaparecer, se não se adaptarem ao futuro. No que respeita à visão da BMW, Rui Bica partilhou que a marca conta já com cerca de 100 mil veículos eletrificados.

Para Henrique Sanchez, presidente da UVE – Associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, «vamos todos ser obrigados a mudar para o veículo elétrico», sustentando o seu ponto de vista com as alterações climáticas, e as limitações exigidas pelas cidades no que respeita aos níveis de ruído e de poluição. Londres foi um dos exemplos dados por Sanchez, como uma das cidades que atualmente cobra «taxas altíssimas» à circulação de veículos movidos a combustível fóssil, recordando que «os veículos elétricos podem circular nessas zonas restritas aos restantes automóveis».

Sílvia Antunes, engenheira eletrotécnica da CERTIEL, rematou que «a mobilidade elétrica não vai parar, já que as necessidades do mercado têm pressionado as várias entidades a criarem soluções para o carregamento de baterias de vias públicas, mas essencialmente em espaços privados».

VerdeSobreRodas, o seu ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: O presente e o futuro do carregamento dos carros elétricos

Publicado no Verdesobrerodas

Por Pós-Venda conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário