Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Exército russo utiliza “scooter” elétrica submarina de alta performance

As forças especiais do exército russo receberam, nos últimos três anos, veículos subaquáticos alemães que podem operar na profundidade de 60 metros, já tendo sido assinados quatro contratos, disse à RIA Novosti o construtor dos equipamentos, Anthony Simmonds, na exposição de armamentos Indo Defence 2016.

O primeiro contrato com a empresa alemã Rotinor foi assinado em 2013.
"Estamos cooperando com a Rússia já por três anos. O último contrato foi assinado neste ano", disse Simmonds, recusando-se a dar detalhes dos contratos por "ser uma questão sensível". O construtor sublinhou que, em 2017, as partes estão planejando assinar mais um contrato.
  
O veículo subaquático Seabob Black Shadow 730, uma espécie de scooter submarina de alta performance, é fornecido às unidades de forças especiais em duas versões: para dois e quatro mergulhadores. A velocidade em estado de imersão é de dez quilómetros por hora, o motor elétrico pode funcionar em modo autónomo por três horas.

Por sua vez, o representante do grupo francês ECA, Jean-Claude Alkuf, disse à RIA Novosti que as Forças Especiais franceses usam minissubmarinos autónomos de tipo aberto (Special warfare underwater vehicle) para se moverem debaixo de água a uma profundidade de 50 metros. O veículo pode transportar seis pessoas (dois pilotos e quatro mergulhadores). "Nós exportamos estes produtos, mas não vendemos para a Rússia ", — disse Alkuf. 

VerdeSobreRodas, o seu ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Exército russo utiliza “scooter” elétrica submarina de alta performance
Publicado no Verdesobrerodas



Por Sputniknews conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário