Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos se somadas as mídias sociais, * mais de MEIO MILHÃO de acessos somente no VSR, * lido por mais de DEZ países, * mais de SETE MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Apenas 1% dos carros vendidos em Portugal é elétrico

A associação ambientalista ZERO quer que o próximo Orçamento de Estado contemple incentivos para a compra de veículos elétricos. Os ecologistas não querem que Portugal continue abaixo da média europeia da mobilidade elétrica. Os dados agora divulgados pela Federação Europeia de Transportes e Ambiente mostram que apenas 1% dos carros vendidos em Portugal funciona a eletricidade. Um número que contrasta com os 10% da Holanda e os 6% do Reino Unido.
Federação Europeia Transportes e Ambiente

É para contrariar este gráfico que a ZERO quer uma medida "radical" para pôr mais carros elétricos na estrada. Uma medida que já foi tomada por outros países como é o caso da Alemanha, da Holanda e da Noruega.

A ZERO anuncia uma data para desejada morte dos carros a gasolina. A associação Zero, presidida por Francisco Ferreira, quer que a partir do ano 2030 só se vendam em Portugal carros movidos a eletricidade. Os 14 anos que temos pela frente "permitem planejar com tempo" esta transição. 

Estamos a falar de uma medida universal, mas que deveria entrar mais cedo em vigor para determinadas atividades como "as frotas de táxi e de distribuição" que "fazem muitos quilômetros nas cidades".

Por outro lado Francisco Ferreira presidente da ZERO gostava que acabasse a descriminação entre empresas e particulares quando se compra um carro elétrico. Porque "as empresas conseguem recuperar o IVA e têm incentivos em sede de IRC. Ora, os particulares deveriam também ter incentivos no IRS" quando aderem à mobilidade elétrica.

Ainda em relação ao próximo Orçamento de Estado, a ZERO pensa que o governo deveria recuperar o incentivo de 4500 euros no abate de veículos a combustíveis fôsseis por um carro elétrico.

VerdeSobreRodas, o seu ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Apenas 1% dos carros vendidos em Portugal é elétrico.

Publicado no Verdesobrerodas

Por TSF Online  conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário