Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 28 de junho de 2016

Primeira fábrica de baterias para VEs da VW poderá ficar na China

A China poderá ser o país escolhido pelo grupo Volkswagen para abrir a sua primeira fábrica de baterias elétricas, segundo o Automotive News que cita fonte próxima da administração alemã. O fato das autoridades chinesas terem tornado público o desejo de impulsionar a eletrificação do setor automóvel massivamente será uma das razões apontadas para o grupo alemão escolher a China.

Recorde-se que Matthias Müller, CEO da Volkswagen, anunciou recentemente o plano estratégico de longo prazo para o grupo - e as suas doze marcas - que passa por uma "eletrificação inigualável na indústria automóvel" e o lançamento de 30 novos modelos totalmente elétricos até 2025 - daqui a nove anos.

A Volkswagen antecipa que a partir desse ano irá vender entre dois a três milhões de veículos totalmente elétricos e híbridos plug-in - anteriormente, a previsão era de um milhão - e que em 2030 um terço de todos os modelos do grupo germânico serão elétricos.

Mas para alcançar tal objetivo, a Volkswagen enfrenta um problema já que a capacidade mundial de fornecimento de baterias elétricas está estimada em cerca de 27 GWh para toda a indústria automóvel e o grupo alemão estima que precisará de 150 GWh apenas para os seus modelos..."Para alcançarmos esse valor teremos de ter aproximadamente dez fábricas de baterias a funcionar, o que exigirá um investimento de dois mil milhões de euros para cada fábrica - 20 mil milhões no total", afirmou a fonte da empresa cita pelo Automotive News.

A questão do investimento ainda estará em discussão no seio da administração germânica, mas a China deverá ser o primeiro país a ser escolhido para a construção de uma (ou várias) das fábricas de baterias já que se acredita que será naquele mercado que a mobilidade elétrica terá o seu grande arranque a nível mundial mercê a forte aposta do governo chinês.
Outra vantagem poderá advir das atuais joint ventures da Volkswagen com a Shangai Automotive e a FAW já que uma construção de fábricas com a contribuição destas significaria um investimento menos elevado - os custos com a operação seriam repartidos em dois.

O governo chinês espera que uma eletrificação massiva da indústria automóvel alivie a poluição atmosférica do seu tecido urbano tendo vários incentivos financeiros disponíveis para quem prefira veículos elétricos. O que não convence alguns críticos que afirmam que, ao incentivar o uso de elétricos apenas nas áreas metropolitanas, o governo está a descurar as áreas rurais que poderão ver os seus níveis de poluição aumentar com o incremento da utilização de veículos não elétricos.

VerdeSobreRodas, o seu ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Primeira fábrica de baterias para VEs da VW poderá ficar na China

Publicado no Verdesobrerodas

Por automonitor conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário