Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Mercedes-Benz utilizará hidrogênio em modelos plug-in

O hidrogênio impulsionará os carros do futuro. Entretanto existem muitas possibilidades sobre sua utilização, seja como única fonte de alimentação ou como suplemento de outras tecnologias. O futuro Mercedes-Benz GLC F-CELL Plug-in será desses últimos, pois utilizará uma célula de hidrogênio em um sistema híbrido plug-in.
Os híbridos são a realidade atual do mundo do motor. No entanto, estão sempre associados a motores de combustão interna, de modo que a dependência da gasolina ainda existe. Contudo, os fabricantes sabem da necessidade de não depender do petróleo para desenvolver seus futuros carros, e o GLC híbrido é uma boa amostra disso.

Seu lançamento comercial não será antes de 2018, pois seu avançado e complexo sistema por enquanto requer muito tempo de desenvolvimento. Mas hoje é possível vê-lo mais de perto e saber como será e que vantagens apresentará em relação a seus semelhantes movidos a gasolina. Um passo a mais no desenvolvimento dos carros que ainda estão por vir.

Exteriormente percebe-se que pouco ou nada o separa de um Mercedes-Benz GLC normal. Seu design é exatamente igual, adesivos promocionais a parte. Somente uma pequena aba na parte traseira, necessária para colocar o plug de carga, nos faz ver que estamos diante de algo diferente. Certamente essa mesma aba estará presente antes no Mercedes-Benz GLC Coupe Plug-In Hybrid que logo estará no mercado.

Mas o segredo deste GLC se esconde em seu interior. Como já se sabia, o F-CELL Plug-In utilizará um sistema combinado de célula de hidrogênio e baterias recarregáveis que permitirá, como nos híbridos, mover-se em modo completamente elétrico durante um leve percurso. Espera-se que as baterias ofereçam uma autonomia máxima de 48 quilômetros.

Se a isso somarmos o equipamento de hidrogênio, que levará dois tanques de mais ou menos quatro litros cada um, a autonomia total se situará entre os 500 e os 600 quilômetros. Um número excelente. A Mercedes-Benz informa que o tempo de recarga do hidrogênio será de cerca de 3 minutos, ou seja, o mesmo tempo do modelo híbrido atual.

Por enquanto é o que se sabe e pouco a pouco irão surgindo mais detalhes desse híbrido tão atípico. Sua estreia é esperada para o Salão de Paris no próximo mês de outubro, quando será possível saber mais sobre o modelo, como por exemplo, o seu preço. Nesse aspecto o pessoal da Mercedes-Benz já garantiu que terá um preço competitivo, “um preço que nossos clientes aceitarão”.

VerdeSobreRodas, o seu ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Mercedes-Benz utilizará hidrogênio em modelos plug-in

Publicado no Verdesobrerodas

Por PlanetCarsz conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário