Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 28 de maio de 2016

Carros elétricos começam a equipar frota compartilhada no Brasil

O compartilhamento de veículos pode ser a solução para quem precisa de um carro por períodos curtos. Mais barata e prática que o sistema convencional é a possibilidade de alugar diretamente de outra pessoa física, o proprietário do veículo, por meio de uma plataforma online. Essa é a proposta de aplicativos como o Fleety, que atua em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, e Pegcar, por ora restrito à capital paulista. Em comum, permitem que quem tem um veículo a disposição o alugue a quem não tem.

O preço é definido pelo dono do carro, que pode ser alugado por algumas horas ou vários dias. O locatário também paga uma taxa (até 16% do valor da locação, no caso da Fleety) que bancará a assistência 24 horas e o seguro do veículo. Tudo pode ser negociado. Inclusive o eventual pagamento da limpeza após a locação e se o carro será devolvido com o mesmo nível de combustível.

Ao aceitarem os termos do acordo, locador e locatário firmam contrato virtual no qual o segundo fica responsável por eventuais multas ocorridas durante a vigência do acordo. "Há proprietários que chegam a abater os custos com a manutenção do carro só com os aluguéis temporários", diz o responsável pelas estratégias digitais do Fleety, Guilherme Nagüeva. É o caso do corretor de seguros Jefferson Floriano, que oferece seu sedã Focus ano 2012 por R$ 20 a hora por meio do aplicativo. "Com os aluguéis de 2016, paguei IPVA e a manutenção anual", conta.

Os carros elétricos também já começam a fazer parte das frotas de empresa, mas ainda em número limitado. Por ora, estão disponíveis em poucas cidades do País. A Fleety tem frota própria de BYD E6 a R$ 15 a hora - a diária custa R$ 120. Por enquanto, o monovolume elétrico chinês só está disponível em Curitiba.

No segundo semestre, o Renault Zoe passará a ser oferecido para locação no aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). O francês elétrico é parte da frota da CPFL Energia, que fez parceria com a locadora Hertz para promover a ação.

Para recarregar o carrinho, que é similar a uma moto (leva apenas duas pessoas, uma atrás da outra) e tem autonomia para rodar 150 quilômetros, a CPFL Energia oferece cinco postos em Campinas e Jundiaí, também no interior - um deles fica em Viracopos. O plano é instalar outros 20 postos na região até o fim deste ano.

VerdeSobreRodas, o seu ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Carros elétricos começam a equipar frota compartilhada no Brasil

Publicado no Verdesobrerodas

Por Portal Meon conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário