Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Holanda quer proibir venda de carro movido a combustível fóssil

A Holanda não está brincando quando se trata de um futuro livre de emissões. Com maioria de votos, a câmara baixa do parlamento holandês apoiou uma moção para não permitir que novas vendas de carros movidos a gasolina ou diesel seja realizada no país a partir de 2025. A ação foi intentada pelo PvdA, que antecipa o compromisso da Holanda para transporte sustentável com foco nos veículos elétricos.
Se for adiante, em 2025, só estará disponível para ser comprado carros de emissão zero. Embora haja, obviamente, um monte de desacordos sobre um plano tão radical, o líder do PvdA Diederik Samsom pensa que o plano é plenamente viável.

O Ministro dos Assuntos Económicos, Henk Kamp, pensa que, no máximo, 15 por cento de todos os carros vendidos pode ser completamente elétrico em 2025. O líder do Partido Halbe Zijlstra pensa o plano contradiz o acordo de Energy. "Parece loucura para obter este plano de trabalho. Eu acho que nós vamos ter que retirar-se do Acordo de energia", disse ele.
No ano passado, em Paris, oito estados dos EUA e cinco países (um dos quais sendo a Holanda) se juntou ao veículo (ZEV) Aliança Internacional Zero-Emission, comprometendo-se a fazer todos os novos veículos elétricos de passageiros vendas em 2050.

Em 2015, a Holanda vendeu mais de 43.000 novos plug-in no total de 449.347 vendas de veículos em todo o país, representando 9,6% de penetração de mercado.

VerdeSobreRodas, o seu ponto de encontro com a mobilidade sustentável

Postagem: Holanda quer proibir venda de carro movido a combustível fóssil
Publicado no Verdesobrerodas



Origem: Insideevs

Nenhum comentário:

Postar um comentário